Blogger Template by Blogcrowds.

Feliz 2012....



Feliz Ano Novo!

O Ano Novo só será melhor se nos tornarmos pessoas melhores...
Isto é fato.

Que tal usufruírmos dos ensinamentos de Gandhi e praticá-los em 2012?
Trilhando por este caminho, infalivelmente, teremos um Feliz Ano Novo...



answers.com


O Espelho de Gandhi

Perguntaram a Mahatma Gandhi quais são os fatores que destroem os seres humanos.

Ele respondeu:


A Política, sem princípios;
O Prazer, sem compromisso;
A Riqueza, sem trabalho;
A Sabedoria, sem caráter;
Os negócios, sem moral;
A Ciência, sem humanidade;
A Oração, sem caridade.

A vida me ensinou que as pessoas são amigáveis, se eu sou amável;
Que as pessoas são tristes, se eu estou triste;
Que todos me querem, se eu os quero;
Que todos são ruins, se eu os odeio;
Que há rostos sorridentes, se eu lhes sorrio;
Que há faces amargas, se eu sou amargo;
Que o mundo está feliz, se eu estou feliz;
Que as pessoas ficam com raiva quando eu estou com raiva;
E que as pessoas são gratas, se eu sou grato.

A vida é como um espelho: se você sorri para o espelho, ele sorri de volta.
A atitude que eu tome perante a vida é a mesma que a vida vai tomar perante mim. "Quem quer ser amado, ame".

O caminho para a felicidade não é reto.
Existem curvas chamadas EQUÍVOCOS;
Existem semáforos chamados AMIGOS;
Luzes de cautela chamadas FAMÍLIA.

E tudo se consegue se tens:
Um estepe chamado DECISÃO;
Um motor poderoso chamado AMOR;
Um bom seguro chamado Fé;
Combustível abundante chamado PACIÊNCIA.
Mas acima de tudo, se tens um motorista habilidoso chamado DEUS!



Depende de nós...
Ivan Lins

Depende de nós
Quem já foi ou ainda é criança
Que acredita ou tem esperança
Quem faz tudo pra um mundo melhor

Depende de nós
Que o circo esteja armado
Que o palhaço esteja engraçado
Que o riso esteja no ar
Sem que a gente precise sonhar

Que os ventos cantem nos galhos
Que as folhas bebam orvalhos
Que o sol descortine mais as manhãs

Depende de nós
Se esse mundo ainda tem jeito
Apesar do que o homem tem feito
Se a vida sobreviverá

Que os ventos cantem nos galhos
Que as folhas bebam orvalhos
Que o sol descortine mais as manhãs

Depende de nós
Se esse mundo ainda tem jeito
Apesar do que o homem tem feito
Se a vida sobreviverá

Depende de nós
Quem já foi ou ainda é criança
Que acredita ou tem esperança
Quem faz tudo pra um mundo melhor

Feliz Natal - 2011


Jesus nasceu, cresceu e viveu entre nós, dando-nos as mais belas lições de Amor. Neste Natal, contemplemos não apenas o Menino no presépio, mas o Homem que veio para transformar outros homens...
Permita-se transformar, permita-se amar...


Feliz Aniversário, Jesus!

Feliz Natal a todos!



O Memino



O Homem

Um certo dia um homem esteve aqui
Tinha o olhar mais belo que já existiu
Tinha no cantar uma oração.
E no falar a mais linda canção que já se ouviu.

Sua voz falava só de amor
Todo gesto seu era de amor
E paz, Ele trazia no coração.

Ele pelos campos caminhou
Subiu as montanhas e falou do amor maior.
Fez a luz brilhar na escuridão
O sol nascer em cada coração que compreendeu

Que além da vida que se tem
Existe uma outra vida além e assim...
O renascer, morrer não é o fim.

Tudo que aqui Ele deixou
Não passou e vai sempre existir
Flores nos lugares que pisou
E o caminho certo pra seguir

Eu sei que Ele um dia vai voltar
E nos mesmos campos procurar o que plantou.
E colher o que de bom nasceu
Chorar pela semente que morreu sem florescer.

Mas ainda é tempo de plantar
Fazer dentro de si a flor do bem crescer
Pra Lhe entregar
Quando Ele aqui chegar

Tudo que aqui Ele deixou
Não passou e vai sempre existir
Flores nos lugares que pisou
E o caminho certo pra seguir

Tudo que aqui Ele deixou
Não passou e vai sempre existir
Flores nos lugares que pisou
E o caminho certo pra seguir

(Roberto Carlos e Erasmo carlos)


O assunto ainda não está adormecido...

Nesta última terça-feira, 29 de novembro, Leandro Henrique, diretor do jornal "O Espeto", de Mariana, foi entrevistado por Jô Soares.
Leandro falou sobre o estudo dos casos das assombrações que fazem parte dos mitos (ou não) da cidade de Mariana e região. Tudo isto com direito a publicidade e exibição do jornal "O Espeto"e dos retratos falados no telão...
Ao término da entrevista, Jô Soares recebeu de presente uma estatueta do caboclo d'água e disse que a guardaria em seu relicário.

Se quiser ver a entrevista clique aqui.


Orquestra Ouro Preto apresenta Obras de Ernesto Nazareth em Apresentação Gratuita


A Orquestra Ouro Preto se apresenta em Barra Longa no próximo dia 24 de novembro, quinta-feira, às 20h. Antecipando as comemorações de Natal, a iniciativa integra a Série Samarco, que prevê uma série de concertos nas cidades onde a Samarco Mineração atua.

O Natal é uma data que contagia e desperta nas pessoas um clima de união, de fraternidade e de renascimento. Para estimular este espírito natalino e se aproximar ainda mais das comunidades com as quais se relaciona, a Samarco apóia a cultura e presenteia a população de Barra Longa com este grande espetáculo musical.

É neste sentido que a Orquestra Ouro Preto, sob regência do Maestro Rodrigo Toffolo, traz no repertório canções de um dos maiores compositores brasileiros de todos os tempos, o pianista Ernesto Nazareth. Mestre do choro e precursor do ritmo que viria a ser conhecido como Tango-Brasileiro, Ernesto Nazareth é responsável pela autoria de peças importantes da música popular brasileira.

O concerto foi concebido especialmente para a Série Samarco e tem caráter didático, propondo uma viagem pela biografia musical de Ernesto Nazareth. Assim, o público poderá conferir obras como Apanhei-te Cavaquinho, Brejeiro e Odeon, todas elas arranjadas pelo violinista Mateus Freire. Outro ponto importante diz respeito ao diálogo entre os universos da música erudita e popular, refletida na união do violino e violoncelo - instrumentos comuns a uma orquestra – com instrumentos de forte apelo popular como violão, violão de sete cordas e cavaquinho.

O diálogo entre o erudito e o popular é uma das linhas de atuação da Orquestra Ouro Preto, tendo como objetivo a democratização do acesso à música erudita. Por meio desta linha de atuação, o grupo já recebeu indicação ao prêmio Grammy Latino no ano de 2007, pelo disco Latinidades.

A apresentação da Orquestra Ouro Preto em Barra Longa será na Câmara Municipal de Barra Longa. A entrada é gratuita.


SERVIÇOS

Orquestra Ouro Preto apresenta obras de Ernesto Nazareth em apresentação gratuita

Dia: 24 de novembro

Horário: 20h

Local: Câmara Municipal de Barra Longa.

Contato: comunicação.orquestraouropreto@gmail.com

Sugestão de fonte: Mo. Rodrigo Toffolo – 31 9217 – 0300

Assessoria de Imprensa

Orquestra Ouro Preto

Saulo Rios

31 – 8803 -1370




Conheça mais a Orquestra Ouro Preto visitando o site http://www.orquestraouropreto.com.br/



Texto enviado pelo barralonguense Antônio Freitas Neto e publicado no Jornal Ponto Final


Dia Nacional da Consciência Negra

Quando encontramos um tema de tamanha valia como este, entregamos de corpo e alma, para tentar mostrar um pouco desta história marcada por uma realidade que mudou no tempo uma verdade que tentavam esconder, ou seja, o valor, mas determinada pelo valor do Negro na história, nas famílias, nas artes e na cultura. 20 de novembro transformado no Dia Nacional da Consciência Negra. Não por acaso, mas para homenagear a Zumbi, líder máximo do Quilombo de Palmares e símbolo da resistência negra, assassinado em 20 de novembro de 1695.
O Quilombo dos Palmares foi fundado no ano de 1597, por cerca de 40 escravos foragidos de um engenho situado em terras pernambucanas. Em pouco tempo, a organização dos fundadores fez com que o quilombo se tornasse uma verdadeira cidade. Os negros que escapavam não pensavam duas vezes: o destino era o tal quilombo cheio de palmeiras. Com a chegada de mais e mais pessoas, inclusive índios e brancos foragidos, formaram-se os mocambos, que funcionavam como vilas. O mocambo do macaco, localizado na Serra da Barriga, era a sede administrativa do povo quilombola. Um negro chamado “Ganga Zumba” foi o primeiro rei do Quilombo dos Palmares.
Alguns anos após a sua fundação foi invadido por uma expedição bandeirante. Muitos habitantes foram degolados. Um recém-nascido foi levado pelos invasores e entregue como presente a Antônio Melo, um padre da vila de Recife. O menino, batizado pelo padre com o nome de Francisco, foi criado e educado pelo religioso, que lhe ensinou a ler e escrever, além de lhe dar noções de latim e o iniciar no estudo da Bíblia. Aos 12 anos o menino era coroinha. E sofria muito vendo seus irmãos de raça sendo humilhados e mortos nos engenhos e praças públicas. Por isso, quando completou 15 anos, o franzino Francisco fugiu e foi em busca do seu lugar de origem. Após caminhar mais de 100 quilômetros, chegou à Serra da Barriga.
Ao chegar recebeu um novo nome. Passou a se chamar-se, Zumbi. Com seus conhecimentos, logo superou seus irmãos em inteligência e coragem. Aos 17 anos tornou-se general de armas do quilombo, uma espécie de ministro de guerra nos dias atuais. Com a queda do rei Ganga, morto após acreditar num pacto de paz com os senhores de engenho, Zumbi assumiu o posto de rei e levou a luta pela liberdade até o final de seus dias. Com o extermínio do Quilombo, o bandeirante Domingos Jorge Velho, em 1694, fugiu junto a outros sobreviventes do massacre para a Serra de Dois Irmãos, em Pernambuco. Em 20 de novembro, Zumbi foi traído por um de seus principais comandantes, Antônio Soares, que trocou sua liberdade pela revelação do esconderijo, foi torturado e capturado. Jorge Velho matou Zumbi e o decapitou levando sua cabeça até a Praça do Carmo, na cidade de Recife, onde ficou exposta por anos seguidos até sua completa decomposição. Deus da Guerra seja qual for à tradução correta do nome Zumbi, o seu significado para a história do Brasil e para o movimento negro é praticamente unânime: Zumbi dos Palmares maior ícone da resistência negra ao escravismo e de sua luta por liberdade.
Os anos foram passando, e ele permanece, sua história é contada com orgulho pelos habitantes da região onde o negro-rei pregou a liberdade. O Dia Nacional da Consciência Negra, homenagem que deverá ser sempre rendida a todos os negros e trabalhos, coragens, artes que tornaram possível o desenvolvimento na terra do pau Brasil. Esta homenagem vinda de 1.695 torna-se a cada dia mais presente por sentirmos de perto o valor deste povo, desta gente, parte de nossas famílias, residentes nos mais diversos cantos de nossa terra. Muitas pessoas eram contra essa forma de tratar os negros, várias tentativas aconteceram para defender seus direitos. Em 1871 a “Lei do Ventre Livre” libertou os filhos de escravos que ainda iriam nascer. Em 1885 a “Lei dos Sexagenários” deu direito à liberdade aos escravos com mais de sessenta anos.A Princesa Isabel foi responsável pela libertação dos escravos, quando assinou a “Lei Áurea”, em 13 de maio de 1888. Os escravos serviam para fazer os trabalhos pesados que o homem branco não realizasse, não tinham condições dignas de vida, eram maltratados, apanhavam, ficavam amarrados dia e noite em troncos, eram castigados, ficavam sem água e sem comida, suas casas eram as senzalas, onde dormiam no chão de terra batida.
O DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA é uma forma de lembrar o sofrimento dos negros, desde a época da colonização do Brasil. Hoje temos várias leis que defendem esses direitos, como a de cotas nas universidades, pois se acredita que, em razão dos negros terem sido marginalizados após o período de escravidão, não conseguiram conquistar os mesmos espaços de trabalho que o homem branco. Você sabia que na época da escravidão os negros não tinham direito ao estudo ou a aprender outros tipos de trabalho que não fossem os braçais? Ficando presos a esse tipo de tarefa. Muitos deles, estando libertos, continuaram na mesma vida por não terem condições de se sustentar. Este dia é marcado pela luta contra o preconceito racial, contra a inferioridade da classe perante a sociedade, garantindo os direitos sociais. Busquei mostrar esta data por sentir que fazendo isto teria como agradecer estes que fazem parte de nossa família Brasil.

Antonio Freitas Neto






Dia 31 de outubro
Dia D - Dia Drummond

Data criada para relembrar a vida e celebrar o aniversário de Carlos Drummond de Andrade, nascido em 31 de Outubro de 1902




No meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.



Este consagrado poeta brasileiro nasceu em Itabira, Minas Gerais no ano de 1902. Tornou-se, pelo conjunto de sua obra, um dos principais representantes da literatura brasileira do século XX.
Concretizou seus estudos em Belo Horizonte, e, neste mesmo local, deu início a sua carreira de redator, na imprensa. Também trabalhou por vários anos como funcionário público.
Seus poemas abordam assuntos do dia a dia, e contam com uma boa dose de pessimismo e ironia diante da vida. Em suas obras, há ainda uma permanente ligação com o meio e obras politizadas. Além das poesias, escreveu diversas crônicas e contos.

Os principais temas retratados nas poesias de Drummond são: conflito social, a família e os amigos, a existência humana, a visão sarcástica do mundo e das pessoas e as lembranças da terra natal.

Dentre suas obras poéticas mais importantes destacam-se: Brejo das Almas, Sentimento do Mundo, José, Lição de Coisas, Viola de Bolso, Claro Enigma, Fazendeiro do Ar, A Vida Passada a Limpo e Novos Poemas,

Talentoso também na prosa, tem suas prosas reunidas nos seguintes volumes: Confissões de Minas, Contos de Aprendiz, Passeios na Ilha e Fala Amendoeira.

Na década de 1980 lançou as seguintes obras: A Paixão Medida, que contém 28 poemas inéditos; Caso do Vestido (1983); Corpo (1984); Amar se aprende amando (1985) e Poesia Errante (1988).

Faleceu em 17 de agosto de 1987, no Rio de Janeiro, doze dias após a morte de sua filha única.
Fonte: http://www.suapesquisa.com/biografias/drummond.htm

Acesse: http://diadrummond.ims.uol.com.br/

Trilhas do Crescimento



Bordadeiras da ABBA


Constituída oficialmente em 28/05/2003, a ABBA - Associação Barralonguense de Bordadeiras e Artesãos - vem conquistando espaço de destaque no mercado do artesanato. Foram anos de trabalho árduo enfrentando as inúmeras dificuldades encontradas nesta caminhada. Sonhadoras e empreendedoras as bordadeiras têm motivos de sobra para darem risadas...

Em 2011 a ABBA participou de feiras nas cidades de São João Del'Rei, Ponte Nova, Tiradentes, Juiz de Fora e Belo Horizonte. Somente em Belo Horizonte participaram do Projeto Escadaria realizado por Serras de Minas; em feira realizada pelo Instituto Centro Cape, na Serraria Souza Pinto e ainda tem agendada a Feira Nacional do Artesanato, no EXPOMINAS, em novembro/dezembro. Nestes eventos a ABBA leva em suas bagagens não somente seus bordados, mas o nome da cidade de Barra Longa por onde passam.

Caminhando junto à ROTA Estrada Real (Rede de Empresários da Estrada Real), Instituto Centro Cape, Serras de Minas, SEBRAE e SAMARCO Mineração S/A a ABBA tem muitas conquistas pela frente...


Veja o que disse gazetaonline.globo.com e assista ao filme clicando aqui





O livro "Fazendas do Ouro" já está disponível nas livrarias


http://www.travessa.com.br/FAZENDAS_DO_OURO/artigo/6796dff0-f0d7-4c4d-b640-e074cdafdc4b

https://www.livrarialoyola.com.br/detalhes.asp?secao=livros&CodId=1&ProductId=313990&Menu=1


Edições Fadel
Historiadores: F. Tasso Fragoso Pires e Mary del Priore
Fotógrafo: Cristiano Mascaro
Seleção de Fazendas: Arthur Mário Belisario Vianna


O livro, com capa dura em formato 23,5 x 30,5, nas suas 280 páginas apresenta belíssimas fotos com informações históricas e arquitetônicas em idioma português e inglês.

Foram selecionadas 22 fazendas, sendo 20 mineiras e entre estas 02 são de Barra Longa: Fazenda Nossa Senhora da Conceição de Corvinas e Fazenda Santo Antônio.


São elas:

Fazenda Água Limpa – 1728 – Conselheiro Lafaiete
Fazenda Babilônia – 1746 – Pirenópolis (Goiás)
Fazenda Boa Esperança – 1746 – Belo Vale
Fazenda Cachoeira – 1713 – Santana dos Montes
Fazenda Cachoeira do Santinho – 1713 – Santana dos Montes
Fazenda Caieira – 1727 – Ouro Preto
Fazenda Capão Seco – 1746 – Lagoa Dourada
Fazenda Carreiras – 1746 – Ouro Branco
Fazenda da Jaguara – 1724 – Barbacena
Fazenda da Pedra – 1750 – Santana dos Montes
Fazenda das Minhocas – 1746 – Jaboticatubas
Fazenda do Cipó – 1746 – Jaboticatubas
Fazenda do Leitão – 1746 – Curral Del Rei
Fazenda do Pombal – 1724 – Ritápolis
Fazenda dos Macacos – 1746 – Conselheiro Lafaiete
Fazenda Fonte Limpa – 1742 – Santana dos Montes
Fazenda Nossa Senhora da Conceição das Corvinas – 1746 – Barra Longa
Fazenda Ribeirão – 1746 – Alvorada de Minas
Fazenda Santa’Anna – 1746 – Paty de Alferes (Rio de Janeiro)
Fazenda Santo Antônio – 1746 – Barra Longa
Fazenda São José do Manso – 1706 – Ouro Preto
Fazenda Sesmaria – 1746 – Alvorada de Minas



Honra ao Mérito

Afinal, como surgiu a imagem do Caboclo D'água?




A história do Caboclo D'água, figura lendária do folclore de Barra Longa e região, há meses circulou, e ainda circula, na imprensa falada e escrita pelo país inteiro. A figura (desenho) ganhou espaço em jornais, TV, internet, baners, adesivos, vídeos, rótulos, estátuas, etc. Repercutiu favoravelmente na área cultural, divulgou as cidades por onde corre a história e trouxe alegria para muita gente.

No burburinho dos acontecimentos algumas observações e atitudes de reconhecimento foram esquecidas, principalmente o reconhecimento às pessoas que fizeram ressurgir esta história, que apesar de muita antiga ainda não tinha ultrapassado as fronteiras regionais.

Mas, sempre é tempo de reconhecer iniciativa e trabalho.

Por isto queremos reconhecer o mérito do Leandro Henrique dos Santos - Diretor do Jornal "O Espeto", de Mariana - que teve a feliz idéia de trazer a história à tona novamente e de encomendar ao artista plástico, chargista e ilustrador, Deivison Silvestre, residente em Mariana, os desenhos do Caboclo D'água, baseado em relatos das pessoas que dizem tê-lo visto.


Leandro Henrique dos Santos
Diretor do jornal "O Espeto"


Deivison Silvestre, então criador dos desenhos do Caboclo d’água e das outras figuras lendárias estudadas pela ACAM (também encomendados pelo Leandro e já postadas neste blog da Casa da Cultura, com os devidos créditos do autor) tem vários trabalhos feitos.



LinkLinkDeivison Silvestre e algumas das suas obras

(clique na imagem para melhor visualização)


Para ver mais trabalhos do Deivison Silvestre clique aqui www.flickr.com/deivisonsilvestre

Contato:
E-mail: silvestre_deivison@yahoo.com.br
Telefone: 31- 9775 6783
Endereço: Rua Professor Lauro Morais, n° 237, Bairro São Pedro, Mariana/MG





Primavera


Pra não dizer que não falei das flores




"...Os amores na mente
As flores no chão
A certeza na frente
A história na mão
Caminhando e cantando
E seguindo a canção
Aprendendo e ensinando
Uma nova lição..."

Composição: Geraldo Vandré


Chegou a Primavera

As estações do ano no Brasil são assinaladas oficialmente nos dias dos solstícios e nos dias dos equinócios. Como o Brasil está (quase totalmente) no hemisfério sul, a primavera inicia-se em setembro, o verão em dezembro, o outono em março e o inverno em junho. Entretanto, as quatro estações propriamente ditas só existem de fato na Região Sul, nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, e nas regiões serranas de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, que ocupam pouco mais de 15% do território. Na Amazônia não há variação significativa de temperatura e pluviosidade durante o ano todo, por isso na prática não há estações do ano. Nas demais regiões, existem apenas duas estações: a estação chuvosa e a estação seca.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Esta%C3%A7%C3%A3o_do_ano



Datas das estações do ano no Brasil



OUTONO INVERNO PRIMAVERA VERÃO
MÊS MARÇO JUNHO SETEMBRO DEZEMBRO

Dia/Hora/Minuto D/H/M D/H/M D/H/M
2004 20 03 49 20 21 57 22 13 30 22 09 42
2005 20 09 34 21 03 46 22 19 23 21 15 35
2006 20 15 26 21 09 26 23 01 03 21 21 22
2007 20 21 07 21 15 06 23 06 51 22 03 08
2008 20 02 48 20 20 59 22 12 44 21 09 04
2009 20 08 44 21 02 45 22 18 18 21 14 47
2010 20 14 32 21 08 28 23 00 09 21 20 38
2011 20 20 21 21 14 16 23 06 04 22 02 30
2012 20 02 14 20 20 09 22 11 49 21 08 11





Fonte: U.S. Naval Observatory







Barralonguense Ausente - 2011



Algumas fotos da festa Barralonguense Ausente/2011 enviadas por Rogéria Sampaio














Vários Caminhos levam a Cidade de Rio Doce

O percurso escolhido passou pelas seguintes cidades: Sabará, Caeté, Barão Cocais, Santa Bárbara, Catas Altas, Fonseca, Claudio Manoel, Barra Longa e Rio Doce



ANGELO SORMANI, GUILHERME SOUSA, JOÃO AQUINO, WALLACE


Cicloviagem realizada no dia 17/09/2011
Percurso total de 197,77 Km
Total em estrada de terra: 127,79
Horas pedaladas: 12 horas e 25 minutos
Média de 15 km/h


Segundo relatos dos riders a cicloviagem foi fantástica.
Vejam detalhes e fotos em:
http://www.minasriders.com.br/portal/2011/09/varios-caminhos-levam-a-cidade-de-rio-doce-mg-outubro-2011/

Contato:
minasriders@yahoo.com.br






Fotos enviadas por Rogéria Sampaio (BH) e Leandro (Jornal "O Espeto")

Inauguração das Estátuas do Caboclo d'Água


Preparativos da ACAM para registrar o momento.
Quem sabe o "homenageado" resolve aparecer... Afinal, sua foto vale 10 mil reais...






Estátuas do Caboclo D'água confeccionadas pelos artistas Ayrton Pyrtz e Ricardo Resende, ambos de Ponte Nova



Momento da Inauguração da estátua no Portal


Antônio Felipe, contador de "causos" e Jeferson, cantor e compositor da música
"Um Caboclo em Barra Longa" (ambos barralonguenses)



Antônio Felipe ganhou até uma sela...
Provavelmente para usar nas próximas caçadas...



Kenedy Sampaio, Vicente Bispo, Mucci Kfuri e Milton Brigoline,
integrantes da ACAM, em frente a estátua do Caboclo d'Água
que tem 2 metros de altura



Vicente Bispo, integrante da ACAM, observando detalhes...



Stand da Cachaça Tiara
Edição Especial


Produzida em Barra Longa




A cicloviagem está agendada...





Já está decidido...


A cicloviagem "Vários caminhos levam à cidade de Rio Doce", a ser realizada pela MINASRIDERS, será no dia 17/09/2011.

Às 04 horas da manhã os Riders sairão de Belo Horizonte percorrendo as cidades de Sabará, Caeté, Barão de Cocais, Santa Bárbara, Catas Altas, Fonseca, Claudio Manoel, Barra Longa, Caminho São José e Rio Doce.

A previsão de chegada é às 18 horas.
Link

A equipe convida os barralonguenses que gostam de pedalar para percorrerem com eles o trecho "Caminho São José" que liga Barra Longa a Rio Doce.

Visite o site http://www.minasriders.com.br que tem mais detalhes sobre a cicloviagem
(clique em agenda).

Para mais informações:
minasriders@yahoo.com.br


Assim dizem os RIDERS Angelo Sormani, Guilherme Sousa, João Aquino e Wallace:

"O total de km deste percurso é 186,04 km. Nosso objetivo é conclui-lo em tempo total de 14 horas e com tempo pedalado de 12 horas, com média de 15,75 km/h.

Analisando a altimetria, nota-se que é um caminho fácil de ir pedalando, porém difícil de retornar.

No gráfico, Belo Horizonte está a 850 m de altitude, sendo que o ponto mais alto do caminho, 1.200 m, está localizado entre as cidades de Caeté e Barão de Cocais chegando-se à cidade de Rio Doce com a altitude de 400 m.



Distância entre as cidades:

Belo Horizonte x Sabará (trevo saída para Caeté) = 21,43 km

Sabará (trevo saída para Caeté) x Caeté = 20,61 km

Caeté x Barão Cocais = 33,71 km

Barão Cocais x Catas Altas = 22,67 km

Catas Altas x Fonseca = 16,78 km

Fonseca x Claudio Manoel = 15,13 km

Claudio Manoel x Barra Longa = 26,69 km

Barra Longa x Rio Doce = 29,02 km

TOTAL KM = 186,04 km

Fontes: Google Earth"





Percurso em traçado amarelo


Para quem não viu ainda...

Vídeo de uma "aventura" já realizada no Caminho São José
http://www.youtube.com/watch?v=LbJQYCc8aiI





A Festa do Caboclo D'água


Conhecendo e vivenciando o nosso folclore




Clique na imagem para melhor visualização


O último dia (10/09/2011) da Jornada Mineira do Patrimônio Cultural, em Barra Longa, terá como tema "A Festa do Caboclo D'água". O momento auge da festa será a inauguração de uma estátua do Caboclo D'água, no Portal da cidade, programada para as 18 horas.






Fazendas do Ouro




Está pronto o Livro Fazendas do Ouro
Edições Fadel
Historiadores: F. Tasso Fragoso Pires e Mary del Priore
Fotógrafo: Cristiano Mascaro
Seleção de Fazendas: Arthur Mário Belisario Vianna


O livro apresenta 22 fazendas, sendo 20 fazendas mineiras. Entre estas estão a Fazenda Nossa Senhora da Conceição das Corvinas e a Fazenda Santo Antônio, localizadas em Barra Longa.

O dia e local de lançamento ainda não estão confirmados, mas logo que eu tiver notícias postarei aqui.








Uma bela ideia para os barralonguenses...

O grupo de Mountain Bike MINASRIDERS irá realizar em outubro a cicloviagem "Vários caminhos levam a cidade de Rio Doce" e o
Caminho de São José, que liga os municípios de
Barra Longa a Rio Doce,
faz parte da programação.
A data ainda será confirmada.


Link
Link
Veja o vídeo de uma "aventura" já realizada neste caminho
Clique aqui: http://www.youtube.com/watch?v=LbJQYCc8aiI

Veja também: http://www.minasriders.com.br

Se você ainda não viu nossa postagem anterior sobre o caminho de São José dê uma olhadinha. Lindas fotos...
http://barralongacultura.blogspot.com/2010/01/o-caminho-de-sao-jose.html




Benefícios proporcionados pela prática do ciclismo

A prática de atividade física deve estar incluída nas nossas programações diárias. Para quem não gosta de academia, um bom esporte a ser praticado é o ciclismo. Além de proporcionar uma vida saudável é um grande aliado para manter-se em forma.

“Como toda prática esportiva, o ciclismo traz grandes benefícios ao organismo e ao coração de uma forma global e integrada”, afirma o cardiologista do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, João Vicente da Silveira. “E vale lembrar que é fundamental a utilização de trajes e equipamentos apropriados à prática do esporte, como o uso de capacete”, alerta o médico.

Vantagens do ciclismo:
-Combate estresse e depressão;
-Reduz colesterol e triglicérides;
-Evita o infarto;
-Diminui a pressão arterial;
-Aumenta a imunidade;
-Garante boa forma e fôlego de atleta;
-Melhora a respiração;
-Faz sentir-se mais feliz e ter bom sono;
-Emagrece, etc
(fonte: http://www.bemleve.com.br/fitness/o-beneficio-do-ciclismo/1494)

Além dos benefícios físicos, quem pratica o ciclismo tem a oportunidade de apreciar a natureza, conhecer lugares novos com suas culturas e costumes, fazer novas amizades, estreitar relacionamentos, etc.

Pense sobre o assunto... E saia pedalando por aí...

E você gosta de andar de bicicleta?




Postagens mais antigas